segunda-feira, 24 de outubro de 2011

E então pensei: por onde andas que não me procura mais? … Tu tem chorado muito ultimamente? E sorrisos, quantos verdadeiros saem por dia? Tem lembrado do passado, lá mesmo, naquela sua varanda esverdeada, e simplesmente lamentando? E aquela trilha sonora do filme, ainda faz sentido ou tá mais ou menos? Esqueceu o que te fiz de errado e ainda lembra o que tentei fazer perfeito? Hein? Tem parado de se iludir com o “Eu preciso de você” de pessoas insignificantes hoje? Jura pra mim que levanta pedindo dias melhores para pessoas que tu ama e antes de levantar usa a superstição do “pé direito é sorte”? Apesar, que nem eu acredito em coisas positivas ultimamente, então te perdoo, caso esse for o erro. Digo-lhe, espero que seus olhos estejam brilhando como sempre foi; tanto faz o brilho de estar secando lágrimas ou até então o brilho de estar enxergando futuro bom; Ah sim, espero suas respostas também. E lá no fundo eu suspiro: ”não demora, mas de qualquer jeito, eu faço força pra aguentar.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário